13 janeiro 2013

[Resenha] A menina que roubava livros - Markus Zusak

Autor: Markus Zusak
Editora: Intrínseca
Lançamento: 2007
Páginas: 480
Avaliação: Ótimo

Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes. E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história, em "A Menina que Roubava Livros", livro há mais de um ano na lista dos mais vendidos do "The New York Times". Desde o início da vida de Liesel na rua Himmel, numa área pobre de Molching, cidade desenxabida próxima a Munique, ela precisou achar formas de se convencer do sentido da sua existência. Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe, a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona de casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, "O Manual do Coveiro". Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve. Foi o primeiro de vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes.E foram estes livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte. O gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto a sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, acordeonista amador e amável, e Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar. Há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal. Mas só quem está ao seu lado sempre e testemunha a dor e a poesia da época em que Liesel Meminger teve sua vida salva diariamente pelas palavras, é a nossa narradora. Um dia todos irão conhecê-la. Mas ter a sua história contada por ela é para poucos. Tem que valer a pena.
Há muito tempo estava querendo ler este livro e agora tenho a chance de compartilhar com vocês o que eu achei desta maravilhosa obra.
“Quando a Morte conta uma história você deve parar para ler.” Pode ser meio assustador você ler esta frase numa capa de livro, porém você deve ler!

A história é narrada pela Morte - que a mesma foi generosa e reservou um pouco de seu tempo para nos contar sobre a roubadora de livros, tudo se passa na Alemanha nazista, em plena Segunda Guerra Mundial e a protagonista é uma garotinha chamada Liesel, na qual esteve cara à cara com a Morte por três vezes.

O livro começa mostrando um dos encontros na qual Liesel esteve com a Morte. Enquanto viajava de trem para Munique com o seu irmão, juntamente com sua mãe, acontece uma tragédia. Seu irmão acaba falecendo e logo em seguida ela é levada para ser adotada por Hans e Rosa Hubermann, na qual eles irão tentar lhe dar uma vida melhor.

Durante essa situação, Liesel rouba o seu primeiro livro "O Manual do Coveiro", que era de um homem que estava enterrando seu irmão e por um momento de distração deixou-lhe cair no chão e a menina foi logo capturá-lo.

O melhor amigo da garota se chama Rudy Steiner, um garoto esperto e que podemos presenciar uma história de amor entre eles. Também conhecemos um judeu, que foi abrigado e recebeu apoio de Hans Hubermann, ele se chama Max. Que o mesmo criou um lindo laço de amizade com Liesel, que na qual os dois tem muitos pontos em comum.

O livro reflete muito aos acontecimentos na época de Hitler, os atentados e tudo se passa por volta de 1939  à 1943. Através dos personagens, podemos ver que existem pessoas maravilhosas, com a intenção de ajudar o próximo, mesmo que por fim possa lhe prejudicar. 

Quem ajudou e lhe foi o maior incentivador para a garotinha começar a ler, foi seu pai. Um homem adorável e generoso.

Este livro é sensacional e emocionante. Um dos melhores livros que já li em toda a minha vida. Só você lendo para compreender o quão essa obra fez encher meus olhos de lágrimas. É maravilhoso!

E por fim....
“Os seres humanos me assombram.”

8 comentários:

  1. Bruna! Tudo bem querida?
    Antes de tudo quero parabenizá-la por seu novo e lindo blog!
    Conheci-o agora e já me encantei e fiquei!!
    Inclusive vou levar o seu banner para o meu e divulgar um trabalho tão lindo!

    Tive a oportunidade de ler este livro e foi um misto de sensações, exatamente como você descreveu!
    Uma história forte, com momentos de pura amizade e momentos de tristeza imensa! Uma obra magnífica!
    Parabéns novamente pelo trabalho Bruna!
    Um grande beijo e excelente semana!
    Que todas sejam de uma boa leitura!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Adriana, tudo ótimo e com você?

      Muito obrigada por ter gostado do meu novo projeto. Falar sobre livros me fazem muito bem... e obrigada por divulgar meu banner no seu blog, agradeço imensamente.

      Como você citou em seu comentário: "Uma obra magnífica!", simplesmente isso resume sobre este livro do Markus...

      Uma ótima semana para você. Sucesso, querida! Beijos.

      Excluir
  2. Oi, sou o Luiz do Gole Nerd e vim conferir seu blog.
    Nossa, com apenas 15 anos tem coragem de criar um blog literário e compartilhar suas impressões de leitura? Continue assim! Leia muito e escreva bastante. Você conseguirá interpretar melhor o mundo e manuseará a escrita com muita naturalidade. Muito bacana sua iniciativa, Bruna.

    Sobre o livro resenhado, realmente dizem que é uma história muito bonita e emocionante para quem é leitor. Talvez eu o adicione a minha lista de leitura este ano.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Já faz um certo tempo que li esse livro, mas achei maravilhoso, sempre que me pedem dicas de leitura recomendo este, me fez chorar como criança.

    Bjus

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olá Bruna! ^^

    A algum tempo que pretendo iniciar a leitura dele. Conheci através da internet mesmo, e como a grande maioria das pessoas, também me interessei na história pelo fato dela ser narrada pela morte. Tive a oportunidade de tê-lo em mãos, e li os dois primeiros capítulos, mas tive que devolver em seguida :'(
    Ele me pareceu bastante complexo, mas cheio de verdades por trás de tanta fantasia... Posso estar errado, mas é apenas a opinião de quem leu menos que 100 páginas ^^
    Enfim, espero poder comprar ele em breve...
    Um abraço ;)

    http://entrelivroseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir