25 março 2014

[Resenha] Histórias Extraordinárias - Edgar Allan Poe

Autor: Edgar Allan Poe
Editora: Ediouro
Lançamento: 2005
Páginas: 161
Avaliação: Muito bom
O homem sempre sentiu medo, sobretudo daquilo que não pode entender,do incerto e — porque não dizer — do proibido. Talvez por isso o horror tenha algo que nos afaste, mas que também nos atraia e nos deixe fascinados. E foi desbravando essa estranha e ambígua sensação que o contista, crítico e poeta norte-americano Edgar Allan Poe se consagrou como um dos mestres do gênero do terror e o pai da literatura policial. Ambientes sombrios, ruas desertas, esquinas escuras, mansões malditas, assassinatos misteriosos e personagens sobrenaturais compõem a atmosfera gótica que tanto marcou suas histórias de terror. Poe detém o poder de envolver o leitor desde a primeira frase. Ele nos conduz pelo conto, deixando escapar apenas o que devemos saber naquele momento, mantendo o suspense até o desfecho invariavelmente inesperado. Mas suas fina ironia, seu sarcástico humor e suas inigualáveis lógicas e sagacidade também são elementos que cunharam a obra desse homem que influenciou de forma decisiva o conto moderno de horror. Ler as histórias de Edgar Allan Poe nos faz regressar aos tempos de infância, em que os maiores medos despertavam o horror, mas também deixavam um estranho desejo de sentir o corpo arrepiar, só mais uma vez. Uma experiência inigualável. 

O próprio nome já diz: Histórias Extraordinárias. E é exatamente isso, extraordinário, que Edgar Allan Poe nos transmite o medo, a angústia, o horror. Com uma coletânea de dezoito contos, o percursor da literatura fantástica vai lhe mostrar que não importa a situação, o lugar ou as pessoas, mas sempre será como um ímã: o horror irá nos atrair.

É completamente inviável falar de cada conto, pois cada um passa uma mensagem diferente e sentimos sensações bem distintas, o que posso afirmar é que Poe possui uma escrita única e uma inteligência absurda que envolve seus mais tenebrosos contos. Somos levados para vários lugares durante a leitura, cada acontecimento tem sua essência e o mistério em si é acumulado até o último ponto final de cada conto. O leitor se sente como um refém, a genialidade da escrita do autor faz com que seguimos freneticamente agarrados a cada folha lida e virada.

A moldura era oval, ricamente doirada e filigranada em arabescos. Como obra de arte, nada podia ser mais admirável que o retrato em si. Mas não pode ter sido nem a execução da obra nem a beleza imortal do rosto o que tão subitamente e com tal veemência me comoveu.

A grande maioria dos contos são narrados em primeira pessoa e os protagonistas são extremamente inteligentes, carregam algo filosófico e religioso consigo. Edgar Allan Poe é o mestre em saber conduzir um conto do começo ao fim, não deixa pontas soltas e a cada finalização permanece um gostinho de quero mais.

Uma das grandes vontades que fez com que eu tenha lido este livro, além de ser uma obra do Poe - que até então não conhecia nada de sua escrita, mas sempre ouvia bons elogios a ele, é que na capa estava escrito que o mesmo foi traduzido por nada mais e nada menos que Clarice Lispector, o que me chamou muita atenção e teve uma grande parcela de consideração em ter lido este livro.

O trabalho gráfico da editora Ediouro é simples. A diagramação é boa, a fonte está em um tamanho adequado para ter uma leitura agradável e as folhas são brancas - o que incomodou um pouco. Em relação a erros de digitação não encontrei nenhum, a revisão está ótima.

Histórias Extraordinárias é uma mistura de vários sentimentos arrepiantes, cômicos e irônicos. Sim, irônicos. O mestre Poe tem algo a ensinar, seja na escrita, nos diálogos ou até no aprendizado sobre o horror, mesmo que isso não seja tão interessante para nós quanto é para ele.

8 comentários:

  1. Só por ser um livro do Edgar Allan Poe, eu já preciso dele na minha estante! Ainda mais traduzido pela Clarice Lispector... Não costumo ler livros de contos, mas ultimamente venho procurando alguns livros nesse estilo que possam me conquistar e acredito muito que "Histórias Extraordinárias" seja uma ótima opção, estou mega curiosa! Adorei o post!! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu li, eu li!!!! Me arrepiei demais. Eu estava na metade do livro e teve uma hora que não queria mais ler de tão arrepiante. Fiquei realmente angustiada com alguns contos... tenso, né! Mas é um livro maravilhoso e Poe é igualmente marravilhoso.

    Beijos

    http://rabiscoseborrroes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha e a capa do livro amei <3
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. com analise que eu fiz de sua resenha achei ela colaborativa e fundamental pra a minha futura leitura deste livro aparentemente extraordinário.

    ResponderExcluir
  5. nunca avia lido este livro. mais eu li a resenha e é ótimo me interessei desejo ler este livro.
    parece ser muito bom.

    ResponderExcluir
  6. Realmente, Edgar é um escritor magnifico! Sua resenha está ótima, bem detalhada e direta... Eu super gostei, parabéns.

    ResponderExcluir
  7. Ouço muitos comentários sobre Edgar Allan Poe , e sobre suas Histórias Extraordinarias , a resenha me fez querer conhecer mais esse grande autor e seus contos . Parabéns pela resenha .

    ResponderExcluir
  8. Amei!! O fato de ter suspense e terror no livro me chamou muita atenção. Estou anciosa para ler. Parabéns, ótima resenha!

    ResponderExcluir